Top Social

Como Escolher o Protetor Solar

15 junho 2018

Se tem um produto que a maioria das pessoas já sabe do tamanho da importânca na rotina diária, esse dito é o PROTETOR SOLAR.

Já faz muito tempo que o protetor saiu das sacolas de praia para habitar as necessaires de cuidados indispensáveis com a pele. 

Foi-se o tempo em que o único disponível na farmácia era o Sundown (é, sou velha), agora são inúmeras marcas e variedades, com diversos valores. Você já sabe que é importante o uso, mas diante de  uma prateleira CHEIA deles, você sabe qual escolher? 

É pra isso que o post de hoje vai te ajudar: tomar uma decisão acertada e investir o rico dinheirinho em um produto que realmente vá fazer a diferença no seu dia a dia e fazer com que você se sinta realmente protegida do sol.

Vou começar te contando que existem dois tipos de protetor solar. Exatamente isso que você leu, dois tipos (preciso dizer que ao fazer essa pesquisa gigante pra esse post, fiquei BEM impressionada). Os protetores físicos e os protetores químicos

Tá, e o que isso quer dizer? Basicamente o que difere um do outros são os componentes. 

🌞Protetor Solar Físico - são os que refletem a radiação. Normalmente são mais espessos, aqueles que deixam a pele branca e são mais difíceis de espalhar. Como por exemplo protetores infantis, ou protetores para pessoas alérgicas. Na fórmula os componentes que estão presentes (normalmente) são o dióxido de alumínio, o dióxido de titânio e o óxido de zinco. 

🌞Protetor Solar Químico - Aqueles que absorvem a radiação impedindo que ela entre na pele. São os protetores mais comuns, fáceis de espalhar e que normalmente somem na pele. Não existe um componente único, muitos são os componentes que fazem esse protetor ser químico.

Se você encontrar uma harmonia entre esses dois protetores, com certeza será a melhor escolha

Vamos falar de raios UVA e UVB, luz visível e infra vermelho? Ah sim, porque agora que você já sabe a diferença entre um tipo e outro, é importante falar sobre proteção. Começaremos com uma explicação básica: 

🌞Raios UVB - é aquele que queima, que causa bronzeamento ou vermelhidão. 
🌞 Raios UVA - é aquele que causa manchas, envelhecimento e câncer de pele.
🌞 Luz Visível - é aquela de tablets, celulares, computadores, televisão e lâmpadas.
🌞Infra Vermelho - é aquele onde a fonte vem do calor, como calor do fogão, calor de saunas.

Todos esses são nocivos para a nossa pele, mas será que todos os protetores solares protegem desses 4 itens? A resposta é NÃO  e vou te explicar o porque. 

O que nos protege dos raios UVB é o FPS, aquele que tá lá indicado bem grandão na embalagem. E quanto maior o número, maior a proteção desses raios. IMPORTANTE: nunca use protetores com FPS menor que 30!!!

O PPD é o que nos protege dos raios UVA e podem ser indicados na embalagem tanto com as letras PPD, quanto com o sinal de +. Sim, cara leitora, se não há indicação na embalagem do seu protetor, que ele protege de UVA, você não está protegida de envelhecimento, manchas e câncer de pele. Confesso que esses dados, pra mim, foram um soco no estômago. Preciso mencionar que alguns produtos vem apenas com a informação de que "protege UVA" já que as agências reguladoras ainda não obrigam as empresas a colocarem essa referência na embalagem. Até porque também seria necessário colocar o valor de PPD, que deve ser no mínimo a metade do número do FPS (exemplo, FPS 30, PPD 15). 

Para a proteção contra luz visível conseguimos com protetores com cor, ou utilizando maquiagem (base, BB Cream, CC Cream) após a aplicação do protetor sem cor. Uma boa dica é fazer uso de pós com cor e proteção solar, já que eles servem para a proteção de luz visível e também para facilitar na hora do retoque de protetor. A gente normalmente não dá a devida importância pra esse tipo de luz, mesmo utilizando celular e computador na maior parte do tempo. Lembro da minha dermato falar que a luz do celular queimava e eu ficar com uma cara tipo: oi? como assim?


Por esses e por outras que protetor solar deve ser usado dia e noite, faça sol ou faça chuva!

Para a proteção contra infra vermelho, até o momento é mais difícil de encontrar, mas há uma nova onda de protetores com antixoxidantes ativos que minimizam o impacto do infra vermelho, ajudam a combater o envelhecimento precoce e auxiliam na redução da produção de melasma. 

Tenho certeza que assim que você terminar de ler esse post, vai sair correndo pra dar aquela conferida na embalagem do seu protetor e nos ingredientes dele. 

O que percebi é que realmente algumas coisas a gente precisa gastar um pouquinho mais, principalmente naquelas que envolvem nossa saúde. Afinal de contas, pechincha também é custo-benefício, não adianta nada a gente comprar um protetor muito baratinho (que provavelmente não terá tecnologia suficiente para proteção adequada) e depois ter que gastar rios para eliminar manchas (e vamos combinar que, de todos os malefícios do sol, esse nem é o mais grave).

Ah! Mais uma informação básica que também pode ajudar:

Peles secas - opte por protetores mais hidratantes.
Peles oleosas - opte pelas texturas em gel, ou com toque seco.

Ufa! Acho que é isso! Muita coisa, né? A verdade é que quando tive a ideia desse post, achava que sabia de tudo sobre o assunto, mas durante as pesquisas me deparei com várias coisas novas! Isso me fez perceber o quanto esse assunto é pertinente e como seria relevante compartilhar o que descobri. Espero que eu tenha conseguido ser clara e fazer você entender de uma vez por todas que usar protetor solar é FUNDAMENTAL!!

E nunca esqueça, a melhor pessoa pra tirar todas as suas dúvidas sobre pele, sempre é o dermatologista!!



Seja o primeiro a comentar:
Postar um comentário