Top Social

Retinol: Pra que Serve? Como Usar e Benefícios

16 setembro 2020


Se houvesse um reino dos ativos anti linhas, o rei absoluto seria o Retinol, com toda a certeza! Esse componente tão falado e tão temido, é super estrela em produtos que prometem atenuar linhas finas e prevenir o surgimento de novas. Mas afinal de contas, onde vive e do que se alimenta?

O que é? 


É um dos ativos, presentes em cosméticos, com o maior número de estudos médicos e científicos que atestam sua eficácia. É derivado da Vitamina A, e apesar de chamarmos de ativo, ele não é um proprimente dito. Isso porque a nossa pele só identifica o ácido retinóico, e o retinol precisa passar por um processo de transformação, quando em contato com a pele, para poder se transformar em ácido retinóico e assim " fazer efeito". Por isso ele é mais um componente do que um ativo. Mas como o ácido retinóico, que também é um derivado da vitamina A, é extremamente irritante e sensibilizante, além de só ser utilizado após recomendação médica, o retinol é mais popular e mais fácil de usar. 

Como funciona?


Ele penetra nas camadas mais profundas da pele e estimula a produção de colágeno e elastina. O que faz com que a renovação celular seja acelerada. Isso significa que a pele mais "jovem" fica em evidência mais rapidamente. Mas ele é incrível porque também atua na camada mais superficial da pele, a epiderme, deixando ela mais forte e robusta, para que possa brigar de igual para igual com os radicais livres e o fotoenvelhecimento. 

E os benefícios?


São MUITOS! Melhora a textura da pele, deixa mais uniforme. Controla a oleosidade, e os poros. Atenua a acne, normalmente pessoas de pele acnéica amam derivados da vitamina A. Tem efeito antioxidante. Melhora a aparência de linhas que já existem, além de prevenir o aparecimento de novas. Realmente ele é muito poderoso e faz diferença em uma rotina de skincare. 

É indicado para todo mundo? 


Como é algo que pode irritar e sensibilizar a pele, pessoas com doenças como rosácea e/ou pele sensível precisam ter cuidado e SOMENTE utilizar com a supervisão médica. Pessoas com peles oleosas, mistas, secas podem se beneficiar do ativo, mas sempre com cuidado e observando o modo de uso. É sempre recomendado, para quem nunca utilizou nem um produto com retinol, que seu uso seja iniciado com concentrações menores e intercalando os dias de aplicação. E claro: SEMPRE CONSULTE UM DERMATOLOGISTA. 



Quando começar a usar?


Durante muito tempo acreditava-se que o retinol deveria ser introduzido na rotina a partir dos 30 anos, mas hoje muitos médicos indicam seu uso a partir do momento que as primeiras linhas começam a aparecer, lá pelos 20 e poucos. Até porque como ele não serve só para linhas e sinais, iniciar seu uso mais cedo, pode ser muito benéfico. 

Como usar?


Comece com concentrações menores, para a pele ir acostumando e sentindo. Tudo o que causa desconfortos fortes, é melhor parar o uso e ir até o médico. Por isso sempre mencionamos que antes de utilizar qualquer produto mais forte, vá até ele. 

Pode ser usado de dia, ou somente a noite?


Retinol é fotossensível, por isso é indicado que seja utilizado somente a noite, fazer uso durante o dia pode causar efeitos adversos, como irritação e até hipersensibilidade. Mesmo utilizando a noite, é importante que pela manhã o protetor solar esteja presente, mesmo que você vá ficar dentro de casa. 

E qual a diferença entre usar um retinol e um ácido retinóico?


Eles até podem parecer a mesma coisa, porque o retinol se transforma em ácido retinóico em contato com a pele. Mas eles são diferentes sim, ambos são derivados da vitamina A. Como já falado, o retinol é menos irritante que o ácido retinóico, causa menos efeitos colaterais e funciona! Por isso ele é mais facilmente encontrado em cosméticos, a tretinoína (aka ácido retinóico) está presente em medicamentos, portanto, só com receita médica!

O que significa retinol em escualano? 


Existem muitos produtos no mercado que são o combo desses dois componentes: o retinol e o escualano. Isso significa que o óleo (escualano) é o veículo, a substância que foi escolhida para dissolver o ativo e assim distribuí-lo na pele. Mesmo sendo um óleo, é extramemente leve. Além de ser hidratante e reparador. 

E com quais outros ativos posso combinar?


  • Niacinamida: ajuda a reduzir a irritação que o retinol pode causar, além de um potencializar o efeito do outro;
  • Ácido Hialurônico: o ácido hialurônico hidrata e também estimula a produção de colágeno, é um excelente casamento. 

Como identificar Retinóides em rótulos?


Primeiro é importante explicar que nossas células  identificam só o ácido retinóico, mas como já falamos, ele é irritante e só pode ser usado sob prescrição médica.  Quando usamos retinol, ele passa por uma transformação, tipo Pókemon, e vira ácido retinóico em contato com a pele. Os outros derivados da vitamina A também passam por transformações, e vamos contar quantas são até chegarem a forma final. Normalmente começam pelo prefiro Reti:

*Retinol 
*Retinyl Palmitate 
*Retinyl Propionate 
*Hydroxypinacolone Retinoate -
*Retinyl Acetate 
*Retinyl Retinoate 

E aí, se apaixonou? Já usa retinol na sua rotina? Conta pra gente! 






Seja o primeiro a comentar:
Postar um comentário