Top Social

Pechincha que amamos: benefícios e utilidades do famoso Creme da Latinha Nívea

19 novembro 2018


Nosso amor pelo creme da latinha não é de hoje, nós crescemos vendo nossa mãe usando e abusando desse produto. E não é pra menos, né? Ele existe desde 1911, então é muito comum que muitas mulheres de várias gerações antes da nossa, tenham o usado também. Só que, pra um hidratante se manter famoso por tantos e tantos anos, ele precisa no mínimo ser maravilhoso! E a verdade é que: ele é. Aqui tem a primeira resenha sobre ele feita aqui no Pechincha.

As mudanças na embalagem ao longo dos anos
Três anos após o seu lançamento, ele já estava presente em todos os continentes, mas só foi em 1924 que apareceu na embalagem que seria sua marca registrada: a latinha azul. A Nívea pertence ao laboratório alemão Beiersdorf, mas o creme produzido na Alemanha é diferente do comercializado aqui no Brasil. A composição daquele comercializado por lá tem 21 ingredientes, e o que é comercializado aqui (e produzido no Chile), possui 15. Isso porque a legislação de cada país é diferente, então tem certos componentes que precisam ser adaptados. Pelas nossas pesquisas, por haver essa variação, dependendo da onde ele é produzido sua textura acaba sendo alterada, e isso geralmente está ligado ao clima de cada local. Segundo informações no site oficial ele é indicado para hidratar intensamente, evitar ressecamento e prevenir rugas.


- Como a Kaka usa:


A hidratação promovida pelo Nívea da latinha é muito potente, por isso ele consegue recuperar qualquer área ressecada. Uso ele de muitos jeitos, mas tenho três maneiras favoritas: 
- Nas olheiras antes de dormir. Quando acordo, as olheiras estão muito mais suaves e dá aquele ar mais "descansado". É só aplicar uma camada mais grossinha e esperar a pele absorver.
- Na área dos olhos e bochechas como primer. Evita que a base craquele, uso assim principalmente quando vou aplicar apenas corretivo e pó. É só aplicar uma camada fina, e espalhar até que a pele tenha absorvido por completo. Faz muita diferença.
- Na parte de cima das mãos, depois do banho. Deixa a região super macia, e não precisa de muita quantidade pra isso.

- Como a Lola usa:


Nunca fui adepta ao creme da latinha, até chegar meu primeiro inverno morando na Europa. Minha pele que é mista, ficou EXTREMAMENTE ressecada, e nada que eu usava funcionava. Até que resolvi fazer um teste e trouxe uma latinha azul grandona pra casa. Foi o que me salvou! E desde então uso da seguinte maneira:
- Quando a pele do rosto está precisando de uma hidratação maior, besunto a pele com uma camada generosa, após lavar o rosto a noite, e durmo praticamente de máscara, no outro dia a pele está linda e sedosa.
- Adoro usar nos pés no inverno, passo uma camada grossinha, coloco a meia e em 3 dias os pés estão macios e hidratados.
- Uso muito como balm, durante o dia, abro a latinha e passo uma camada fina de produto nos lábios.
- Assim como a Kaka gosto muito de usar nas olheiras, mas só quando a região está mais ressecada, uso tanto a noite, ou antes da maquiagem.
- E pra mim é um dos melhores produtos pra levar em viagens, já que como é um hidratante multiuso, acabo levando só ele, ao invés de vários produtos. 


A textura dele é bem densa, e oleosa, então é normal que quem tenha pele oleosa fique reticente de aplicar ele em regiões do rosto. Uma opção alternativa é a versão mais leve suave, conhecido como Nívea Soft, do potinho branco. Assim como o da latinha, ele também tem valor acessível e contém Vitamina E e Óleo de Jojoba. Vale testar!

Versão produzida no Chile e comercializada no Brasil
Ingredientes: Aqua, Paraffinum Liquidum, Cera Microcristallina, Glycerin, Lanolin Alcohol (Eucerit®), Paraffin, Panthenol, Magnesium Sulfate, Decyl Oleate, Octyldodecanol, Aluminum Stearates, Citric Acid, Magnesium Stearate, Sodium Anisate, d-Limonene, Geraniol, Hydroxycitronellal, Linalool, Citronellol, Benzyl Benzoate, Cinnamyl Alcohol, Parfum

Ingredientes da versão comercializada na Espanha: Aqua, Paraffinum Liquidum, Cera Microcristallina, Glycerin, Lanolin Alcohol (Eucerit®), Paraffin, Panthenol, Magnesium Sulfate, Decyl Oleate, Octyldodecanol, Aluminum Stearates, Citric Acid, Magnesium Stearate, Limonene, Geraniol, Hydroxycitronellal, Linalool, Citronellol, Benzyl Benzoate, Cinnamyl Alcohol, Parfum


Outras possibilidades de usar o Creme Nívea da Latinha:

- Como amolecedor e/ou hidratante de cutículas;
- Em áreas de maior ressecamento como joelhos e cotovelos;
- Como demaquilante;
- Em áreas sensíveis pós depilação;








Você já aderiu ao creme da latinha? Qual é seu jeito favorito de usar ele?

Fontes da pesquisa:
- Viagens e Beleza
- Nívea Oficial

Seja o primeiro a comentar:
Postar um comentário