Top Social

Rainhas das Séries: 10 Mulheres que admiramos no mundo das Séries

10 julho 2018

A verdade é que somos completamente apaixonadas por séries. Antigas, novas. Desde Sex and The City, desde Friends, desde quando assistíamos juntas The O.C. e Smallville. A Kaka começou a ver Mad Men e How I Met Your Mother por causa da Lola. Já a Lola, começou a ver How to get away with murder e Stranger Things por causa da Kaka. 

Depois de fazer uma pesquisa nos stories do Pechincha (@rainhasdapechincha), descobrimos que, sabendo dessa nossa loucura por séries (e filmes e livros), vocês gostariam de ver um pouco de entretenimento por aqui também. Então, de vez em quando, compartilharemos esse tipo de dicas aqui no blog. Pro primeiro post, resolvemos selecionar 10 mulheres que admiramos no mundo das séries (5 cada uma). Como bem sabemos, o machismo é bem presente no mundo do entretenimento, e apenas de uns tempos pra cá, é que começamos a ver protagonistas mulheres fortes, ocupando posições de poder, e às vezes como protagonistas de suas próprias séries. 

No meio de tanto seriado legal, e tanta mulher incrível, foi super difícil selecionar apenas 5. Quem sabe fica o compromisso de, no futuro, escolhermos mais 10! Porque personagens femininas pra admirarmos, é o que não falta. E não se preocupem, esse blog tem o compromisso de não sair distribuindo spoilers por aí. Então, você que ainda não conhece alguma dessas mulheres, pode se sentir seguro para conhecê-las sem spoilers.

Sugestão: Leia o post ouvindo a playlist "Pra ouvir e se sentir diva" do nosso Spotify: Rainhas da Pechincha.


Mary Crawley - Downton Abbey - 6 temporadas. Já terminou? Já!
Quem me conhece sabe que Downton Abbey é minha série número 1, a favorita da vida. Se passa no início do século XX, assim que o Titanic afunda. A série faz um contraponto entre a vida dos Crawley, família burguesa a qual pertence a imensa propriedade Downton Abbey e a vida das pessoas que trabalham para eles. Lady Mary pode ser considerada uma das protagonistas. Porque admirá-la? Embora mimada e superficial, ela é obstinada, determinada, e não abre mão de seus desejos, mesmo que isso signifique ter de abrir mão de herdar a propriedade em que sua família vive. A mudança de comportamento ao longo do tempo e evolução da personagem são bem drásticas. Assim como a adaptação frente às circunstâncias difíceis e suas atitudes aos desafios que a vida lhe prega. Lady Mary começa o seriado de um jeito, e termina de outro totalmente diferente. 


Claire Randall Fraser - Outlander - 3 temporadas - Já terminou? Não!
Outlander é uma série baseada nos livros da autora Diana Gabaldon. Claire é uma enfermeira que acaba de retornar da II Guerra Mundial e pretende retomar seu casamento da onde parou (Quando a guerra começa, Claire é recém casada). Por isso, viaja para uma segunda de mel ao lado de seu marido historiador Frank, para Escócia. Durante uma visita solitária em ruínas misteriosas, Claire é transportada para o ano de 1743, e é ai que a aventura começa de verdade. Porque admirá-la? Mesmo na década de 40, Claire já era uma mulher que poderia ser considerada "a frente do seu tempo", agora imagina 200 anos antes. Ela não leva desaforo pra casa, possui uma coragem ímpar, obstinada até os últimos fios de cabelo. Além disso é super inteligente, conhecedora de métodos naturais e alternativos, e torna-se rapidamente reconhecida como curandeira, e consequentemente às vezes como bruxa. Claire é maravilhosa.


Miranda Bailey - Grey's Anatomy - 14 temporadas - Já terminou? Não!
Comecei a ver Grey's quando tinha apenas 5 temporadas e estavam disponíveis online apenas no "Terra TV". Se você ainda não conhece esse sucesso, eu te resumo: Meredith Grey é médica e filha de Ellis Grey, que foi uma cirurgiã super renomada. Mesmo se passando 80% do tempo em ambiente hospitalar, a série mostra a vida pessoal dos personagens principais, assim como os relacionamentos entre eles e com seus pacientes. Por que admirá-la? Bom, a verdade é que no no início, eu não gostava da Bailey. E sinceramente, acho que ninguém gosta assim de cara. Só depois é que percebi que seu jeito grosseira e ranzinza, são necessários pra que ela seja respeitada. Assim como outras posturas que ela adota ao longo da série. Estamos falando de um hospital super foda, onde uma médica mulher negra igualmente foda, ocupa uma posição de poder.  Sua obstinação e coragem são fortes características da personagem, mas ela também fraqueja, afinal é humana, e odeia quando isso acontece. Quem não, né? Ela cresce muito durante os anos, e vivencia momentos decisivos e desafiadores na série, e a gente vibra com cada conquista. Miranda arrasa.


Miranda Hobbes - Sex and the City - 6 temporadas? Já terminou? Já!
Acho difícil que alguém não conheça Sex and the City, mas se você assistiu somente ao filme, deixa eu te dizer: você não conhece essas 4 mulheres de verdade. Conflitos, romances e dilemas da vida feminina adulta são representados pelas amigas Miranda, Charlotte, Samantha e Carrie na cidade de Nova York. Jamais consegui me identificar apenas com uma, e optar por Miranda não foi tão simples assim. Porque admirá-la? Miranda tem amor próprio de sobra. Claro, ela tem inseguranças também. Mas acredita que o mais importante é se amar primeiro, depois amar outra pessoa. Ela é sincera, verdadeira, e valoriza o seu espaço e suas vontades. Seu maior objetivo é crescer na carreira profissional e ela batalha muito por isso. Cheguei a conclusão que Miranda's são mesmo fodas.


Sira Quiroga - O Tempo entre as Costuras - 1 temporada - Já terminou? Já!
Fico um pouco triste por essa série ter apenas uma temporada (mesmo tendo início, meio e fim), já que me encantei tanto pela história de Sira. Não me importaria nenhum pouco de assistir mais! Um pouco antes da II Guerra Mundial, Sira trabalha com sua mãe na Espanha num ateliê de costuras, tem poucas aspirações e é noiva de um rapaz considerado "bom partido" pela sua mãe. A vida dela vira de cabeça pra baixo quando se envolve com outro homem, passando a ter um comportamento destemido e aventureiro, e foge para o Marrocos. Porque admirá-la? Ao longo da série, a vida de Sira dá muitas voltas MESMO! Embora pareça um pouco frágil, ela sempre encara os problemas de frente, com muita coragem e perspicácia. Além disso, é dona de um talento incrível, e uma criatividade ímpar. Impossível não se encantar pela personagem.


Peggy Olson - Mad Men - 7 temporadas - Já terminou? Já!
Comecei a ver Mad Men em 2012, com algumas temporadas já disponíveis e viciei. Eu baixava e ficava até altas horas vendo um episódio atrás do outro. A história gira em torno de Don Draper, um cara lindo, charmoso (e isso é uma característica importante do personagem) e misterioso que é diretor de criação de uma agência de publicidade de Nova York na década de 60. Ok, mas não era pra falar da Peggy Olson? Sim! Ela é uma moça tímida e conservadora que vai trabalhar na agência e acaba sendo secretária, ocupação de todas as mulheres que trabalham na agência. Porque admirá-la? Apesar de toda sua introspecção a Peggy é curiosa, dedicada e observadora e com o decorrer das temporadas, ela é a personagem que mais cresce (na minha opinião). É uma personagem extremamente bem construída, e duvido assistir e não querer ser amiga dela. Ah, e um plus: Peggy é interpretada pela MARAVILHOSA Elisabeth Moss, que também está em Handmaid's Tale.


Diane Lockhart - The Good Wife - 7 temporadas - Já terminou? Já!
Ao contrário da série acima, essa eu não amei, mas fiquei por umas boas temporadas viciada. A série se passa em Chicago e conta a história da advogada Alicia Florick, que após anos longe da profissão, se vê obrigada a voltar ao mercado de trabalho quando seu marido que é promotor do estado, é preso acusado de corrupção. Alicia vai de escritório em escritório até ser finalmente contratada para trabalhar no Lockhart & Gardner, e é aí que entra a Diane. Porque admirá-la? Diane é SENSACIONAL! Forte, inteligente, destemida, além de podre de chic. Ela conduz o escritório com mãos de ferro, e apesar de tentarem passar a perna nela diversas vezes (homens!), ela sempre dá a volta por cima.


Mickey Dobbs - Love - 3 temporadas - Já terminou? Já!
Essa série é uma delícia de assistir! O foco é um casal formado por duas pessoas completamente diferentes, cheias de problemas e inseguranças que se descobrem apaixonados. No meio disso tem vários outros personagens incríveis, cheios de comédia e drama. É uma série bem vida real, já que apesar de ter muitos momentos bizarros pra dar umas boas risadas, tem vários outros de drama e conflito. Tudo isso com a assinatura do Judd Apatow (sou fã)! Porque admirá-la? Mickey é a personagem principal, de início você achará ela muito chata, mas puramente porque ela é cheia de problemas, e acaba descontando tudo em todo mundo. É muito bacana ver o esforço enorme que ela faz pra mudar, pra largar vícios e encarar os problemas sem colocar eles embaixo do tapete. E a gente sabe o quanto isso é difícil.


Claire Underwood - House of Cards - 5 temporadas - Já terminou? Não!
Mundo político americano, intrigas, corrupção, assassinatos... House of Cards é uma série densa, pesada mesmo, difícil de assistir, com episódios longos. Mas é genial. A história gira em torno de Frank Underwood congressista americano e sua esposa Clare, responsável por uma ONG. Frank é completamente sem escrúpulos e passa por cima de qualquer um pra conseguir o que quer, até por cima de sua esposa Clare. Porque admirá-la? A sra. Underwood ao primeiro momento parece frágil e "coitada da esposa", mas ela só parece! Já nos primeiros episódios dá pra sentir ao que veio. Clare joga o tempo todo com Frank, e quando ele acha que ela está domada, ela mostra o quão incrível é. Não, ela não é uma mocinha, mas né? Quem quer mocinhas quando temos mulheres poderosas pra admirar.


Ruth - Glow - 2 temporadas - Já terminou? Não!
Praticamente maratonei essa série, as meninas de Glow são maravilhosas. Baseada em uma história real (com um tantão de ficção) se passa nos anos 80, época em que programas de luta livre ensaiada eram puro sucesso na televisão americana. Um produtor resolve fazer a versão feminina e seleciona várias mulheres, sem experiência no assunto para serem as estrelas do show. Uma dessas mulheres é Ruth. Porque admirá-la? a moça é atriz, não consegue nenhum papel, tá completamente sem dinheiro e abraça a primeira oportunidade que aparece na frente, mesmo ela sendo um tanto quanto estranha. E ela motiva a galera, se propõe mesmo! Ela se reinventa, e mostra que querer é poder.

Conta pra gente, qual mulher incrível você admira no mundo dos seriados?



Seja o primeiro a comentar:
Postar um comentário