Top Social

Cleansing Oil Rice Water Bright, The Face Shop

13 agosto 2019

Não consigo mais viver sem cleansing oil, limpar a pele no formato limpeza dupla tem sido indispensável pra deixar a minha pele mais saudável e limpinha. Quando meu cleansing oil estava acabando já fui atrás de outro pra não ficar sem. Em uma pesquisa na internet cheguei nesse da The Face Shop, comprei pela lojinha da Jolse no Ebay, mesmo tendo loja online própria, optei pela loja do Ebay porque o frete é muito mais barato.  

A The Face Shop oferece esse produto em duas versões: a rich e a light. A rich é recomendada para peles normais e secas e a light para peles mistas e oleosas. 


A embalagem é bonita, fecha super bem, vem com fecho de segurança para evitar que derrame ao carregar. O pump funciona muito bem e dois pumps são suficientes para fazer a limpeza do rosto. São 150ml de produto. A fórmula contém alguns óleos, como o de jojoba, mas o carro chefe é o óleo de farelo de arroz e o extrato de arroz, não contém nenhum óleo de origem mineral nessa fórmula. 


O produto tem bastante perfume, não é um cheiro ruim, muito pelo contrário, mas acho exagerado. Já falei muitas vezes que não gosto de usar no rosto coisas com muita fragrância. Inclusive tanto perfume dá uma ardida nos meus olhos, nada que faça eu não usar mais, mas incomoda. 


A consistência realmente é muito leve, principalmente se eu for comparar com outros cleansings que já usei. É um óleo mas é quase uma água de tão leve. Coloco dois pumps (de quantidade) na palma da mão, espalho entre as mãos para "esquentar um pouco" o produto e vou massageando no rosto até derreter toda a maquiagem, ou até derreter toda a sujeira, uso mesmo quando não passo maquiagem. Essa massagem não pode ser coisa muito rápida, tem que fazer movimentos por um bom tempinho pra ter certeza que está tudo limpinho (não só com esse produto, mas com qualquer produto desse tipo). Eu sinto que o cleansing da The Face Shop limpa a minha pele, mas que preciso de muito mais empenho pra conseguir tirar a máscara de cílios à prova d'água, talvez por isso eu sinta que ele arde um pouco meus olhos. Não sei se isso é por ser a versão light, mas já usei produtos que removem muito mais fácil a maquiagem do meu rosto. 

Outra coisa que percebo é que preciso de mais produto para remover a maquiagem do que preciso com outros, o que provavelmente vá fazer com que esse da The Face Shop acabe mais rápido. 

É um produto ruim? De maneira nenhuma, ele funciona, mas com mais produto e mais empenho do que outros, além de arder um pouco os meus olhos. Talvez a versão rich seja mais potente. Indico para quem não tenha sensibilidade nos olhos com fragrância, porque é sim um produto com valor muito em conta. Mas infelizmente eu não vou comprar novamente. 

Valor: 8,00€ com frete incluído
Nota: 👑👑👑👑


Inspiração Pinterest: Cantinho da Cama

12 agosto 2019
Fonte das Imagens: Pinterest

Você sabia que aqui no blog, temos um post super completo sobre penteadeiras? Nós selecionamos várias imagens legais para inspirar quem tem o desejo de ter uma penteadeira em casa. Então hoje, a ideia era buscar inspirações daquele cantinho que fica ao lado da cama, geralmente com um criado mudo ao lado. Nele, pode ir o livro de cabeceira do momento, um abajur, plantinhas, creme de mãos, ou qualquer coisa que você possa precisar enquanto está deitada. Esses da imagem acima, são lindos mas mais clássicos. Podem dar um efeito requintado, e até romântico, depende muito do estilo da pessoa.

Fonte das Imagens: Pinterest

Já esses, tem um ar mais criativo, de alguém que optou por colocar como criado mudo um objeto que originalmente ocupa outra função. Eu particularmente, adoro o efeito que dá, fica super estiloso. Por muito tempo, nosso criado mudo era uma caixa de papelão bem grossa que encapei com uma chita florida. E ali em cima ficavam livros, e um abajur pequenininho. Ano passado, minha mãe nos ofereceu um criado mudo super antigo que ela tinha e ia se desfazer. Ele é todo fofo, vintage, então aceitei na hora! Ali, coloco na gaveta as minhas bijuterias e acessórios de cabelo, e sobre o móvel, um abajur (agora bem maior que o anterior), o livro que estou lendo, e um creminho de mãos. Pretendo ainda adicionar alguma vela decorativa, e deixar por ali um lip balm também. Afinal, hidratar os lábios nunca é demais.

Vocês já passaram lá no nosso Pinterest pra conferir tudo o que tem por lá? Inclusive, mais inspirações como essas. Conta pra gente, o que tem em cima do seu cantinho ao lado da cama?



Vinho Tinto para Iniciantes

11 agosto 2019

Esses dias, compartilhei um dos vinhos que estava tomando e comentaram que seria interessante ter um post sobre o assunto. Fiquei pensando inicialmente que um post com esse tema num blog que aborda moda e beleza, poderia ficar esquisito. Depois refletindo, percebi que como o vinho é uma bebida que tomamos com bastante frequência, e faz muito parte do nosso cotidiano, então talvez fizesse sim sentido estar por aqui. O único problema é que somos apenas "bebedoras" de vinho e não "entendedoras". 

São vários os pormenores que envolvem essa bebida, tanto é que existe uma profissão específica - o enólogo - que forma pessoas ultra especialistas na área. Por isso, se torna até arriscado vir aqui falar sobre isso, mas a ideia é desmistificar um pouco e trazer o que sabemos - que é equivalente a um grão de arroz - porque a verdade é que pra beber, não precisa ter nenhuma formação. Talvez pra apreciar de forma mais precisa, e entender tudo o que está presente num único gole, seja necessário. Mas pra beber o vinho, você precisa apenas gostar.

Quero começar contando que o que sei sobre vinhos, aprendi com pessoas que sabiam mais que eu e me ensinaram. E mesmo tendo ido à alguns passeios em vinícolas (amo esses passeios), geralmente estava tão concentrada em degustar, que não prestava atenção nas informações que estavam nos passando. Fora que é muito fácil se embriagar nesses programas, então fica igualmente fácil se distrair e quando você percebe não entendeu nada. E só bebeu.

Existem vários tipos de vinho, mas quando se trata de vinho tinto, não costumo beber os que são suaves, mais adocicados, e nem vinhos coloniais, então sobre esses sim, tenho 0 conhecimento. Portanto, minhas dicas irão se ater - ao menos nesse post - ao tipo de vinho que estou mais acostumada, que são os tintos e secos. Os que mais me agradam, são os de pouca acidez e mais encorpados, com sabor amadeirado.

- Se você for comprar um vinho chileno, as chances dele ser bom aumentarão se a uva for a Carménère, a mais clássica do país. Essa uva tem origem francesa, mas veio com os europeus pra América do Sul depois de quase ter sido extinta devido à uma praga nas vinícolas de lá. A mesma lógica vale pros vinhos Argentinos, que possuem como uva principal a Malbec.

- É importante verificar a graduação alcoólica. Aqueles que com teor acima de 14% possivelmente serão mais aveludados e escuros. Com teor alcoólico entre 13% e 14%, há a acidez, mas mais moderada, assim como aroma e sabor.

- O local onde o vinho é maturado, influencia no seu sabor final. Um vinho envelhecido em barricas de carvalho, pode deixar a bebida muito mais saborosa e aromática. O Carvalho produz substâncias diferentes e por conta dele um vinho pode ficar com aroma de caramelo, cravo ou baunilha, por exemplo. Os que são maturados em carvalho francês, são geralmente mais caros, e geram vinhos ainda mais complexos.

- Se você abrir uma garrafa hoje, e não conseguir beber toda no mesmo dia, o ideal é que ela fique no máximo 3 dias na geladeira, com a rolha. Assim que o vinho é aberto, e começa a entrar em contato com o oxigênio, ele já começa a perder suas características.

- Não é porque um vinho tem uma rolha de plástico, e não de cortiça, que ele deixa de ser bom. Os vinhos com tampa de rosca, e rolhas de plástico são adequados para vinhos jovens, que não tem potencial de guarda e não irão demorar a ser consumidos.

- Eu não entendo absolutamente nada de harmonização de vinhos com comidas. Quando vamos em algum restaurante, e pretendemos tomar um vinho, sempre recebemos orientações do próprio local sobre as harmonizações. Mas, quando vamos tomar em casa, é possível que eu tome algo super gostoso e promissor, enquanto coma pipoca. Juro que gostaria de entender mais sobre isso, porque faz diferença nos sabores e na experiência que se terá com aquele rótulo. Então, em nome do jornalismo investigativo, reuni algumas informações relevantes num pequeno guia que pode dar um auxílio nesse quesito. E por incrível que pareça, dá sim pra harmonizar vinho com pipoca.



- Reserva, Gran Reserva ou Reservado? Essa denominação está ligada ao envelhecimento do vinho e varia de acordo com a legislação de cada país. Na Espanha, para um vinho ser Reserva ele precisa ter no mínimo 3 anos, sendo o último, necessariamente em barril de carvalho. Na Itália são 5 anos, sendo os últimos 3 no barril de carvalho. Já Chile, Argentina e Brasil, por exemplo, não possuem essa regras, então colocar essa nomenclatura fica por opção da vinícola. De qualquer forma, um vinho intitulado como Gran Reserva, significa que foi feito com as melhores uvas da safra, e ficou bastante tempo sendo maturado nas barricas de carvalho. O termo Reservado, costuma representar os vinhos mais simples, produzidos em grande quantidade e com pouco envelhecimento.

- Quando um vinho é feito com uma combinação de várias uvas, o termo usado é blend. E quando é feito com apenas um tipo de uva, o termo usado é varietal. Dependendo do local, ele pode ser considerado varietal, mas ter apenas 75% da mesma uva. Tanto um tipo, quanto o outro pode ser ótimo, depende muito do vinho em si.

- A história de que quanto mais velho, melhor é um vinho não é tão verdadeira assim. É importante ficar atento ao "potencial de guarda" da bebida, que indica por quanto tempo ele pode ficar fechado mantendo sua qualidade, e a partir dessa data começará a perder suas características até que se torne impróprio para consumo. Os comuns costumam durar entre 3 a 7 anos, e os mais especiais, até 25 anos.

- Não se mede a qualidade de um vinho, pelo valor que ele custa. Claro que, quanto mais requintado for o processo da criação de um vinho específico, consequentemente ele ficará com um preço mais elevado. Mas mesmo assim, é possível encontrar opções com custo benefício muito bom.


Casa Perini || Estampa || Gato Negro || La Junta || Alma de Los Andes || Alpataco || Capellana || Castillo del Lago

Atualmente existe o aplicativo Vivino que é bem bacana na hora de escolher o vinho. Você só precisa tirar uma foto do rótulo, que ele imediatamente o localiza e apresenta não só as características e as principais informações, mas opiniões sobre quem já o consumiu. Eu, jurássica que sou, gosto de ter as coisas do jeito físico e não só virtual. Então desde o início desse ano, comecei a arrancar os rótulos depois que a bebida acaba e colar num caderno. Ao lado, acrescento a data que foi tomado, o valor que foi pago, o que achei dele, e uma nota de 0 a 10. E foi esse catálogo que me auxiliou na hora de escolher os vinhos favoritos na imagem acima.

Os vinhos que nós tomamos aqui em casa geralmente são ou de supermercados, ou do Evino. A Rede de Supermercados Angeloni, aqui de Santa Catarina, sempre coloca alguns vinhos com desconto, e de vez em quando lança a promoção em que comprando a segunda garrafa, de mesmo rótulo, ela sai pela metade do valor. E pra quem é de Floripa, dá pra encontrar promoções bacanas também no Imperatriz, Giassi, e no Brasil Atacadista. Mais uma opção de e-commerce é o Wine, que embora não tenha realizado ainda nenhuma compra, tô sempre de olho no catálogo deles.

E se você, assim como eu, tem muito interesse no assunto, fica a minha última dica: o blog Fashionismo. A Thereza tá na Blogosfera já faz muito tempo, e além de ter um blog de moda e beleza com conteúdo excelente, ela e o marido entendem muuuito sobre vinhos! Tanto é que, dedicam uma categoria do blog exclusiva para a bebida. Clica aqui pra conhecer.

Conta pra gente nos comentários: qual vinho você nos indica? Se ficou alguma dúvida, manda pra gente!



Necessaire Para Levar no Avião

10 agosto 2019

Quem ama skincare com certeza carrega uma necessaire com produtinhos quando vai fazer qualquer tipo de viagem, ainda mais se ela for longa e de avião.

Fato é que o avião destrói a pele, o ar condicionado que fica bombando com ar reciclado deixa a pele péssima, extremamente seca e implorando por hidratação. Mas não é qualquer coisa que é bem vinda para usar, dependendo da sua rotina de cuidados ela não pode e nem deve ser feita exatamente igual no avião. Ácidos, por exemplo, não devem ser usados no avião. Com exceção ao ácido hialurônico que diferente dos outros hidratada e não esfolia quimicamente. Opte por hidratar com séruns, tônicos hidratantes e hidratantes bem emolientes. Os séruns e tônicos devolvem a água para o rosto e o hidratante emoliente, assim como óleos, fazem uma camada de proteção para "trancar" a água na pele. 


Outra questão é não lavar o rosto na pia do avião. A água do avião não é limpa e corrente, e está dentro de uma caixa d'água que nem sempre é limpa da forma necessária. Por isso essa água nem deve ser bebida. Portanto, não lave seu rosto no avião. Eu nunca uso lenços umedecidos, mas nesse caso pode ser necessário para retirar a maquiagem, ou sentir a pele mais limpa. 

Máscaras faciais hidratantes use depois do vôo, quando chegar no seu destino, para recuperar a sua pele. No avião faça camadas de hidratação, cuide dos lábios, das mãos. E se o seu vôo for durante o dia, use protetor solar. Lá no céu os raios solares são muito fortes. 


Na minha necessaire tem: pacotinho de lenço umedecido, sérum de ácido hialurônico, óleo com esqualano, pomada regeneradora, creme de mãos (que não está na foto, mas vai dentro da bolsa) e Carmex. Vai junto na necessaire alguns ítens de maquiagem para deixar a cara digna para o destino, afinal na hora que vou sair de casa até hora de chegar, são 30h de viagem! Separei corretivos, máscara transparente para pentear as sobrancelhas, blush cremoso, iluminador também cremoso e claro, máscara de cílios. Optei pelas versões cremosas de blush e iluminador para não precisar de pincéis.

Pra chegada no destino, já deixei preparado meu esfoliante químico de AHA 30% + BHA 2% da The Ordinary e uma máscara bem hidratante para poder recuperar a pele. 


Parece ser bastante coisa, né? Mas não dá pra cuidar da pele todos os dias, e descuidar na viagem. Afinal queremos chegar no destino da viagem, com pele de pêssego!



Batom Líquido Matte Powerstay, Avon

08 agosto 2019

Sendo bem sincera, fazia tempo que eu não ficava tão ansiosa com um produto de beleza, como fiquei com esse batom. Nos jogos da Copa do Mundo de Futebol Feminino, a Martha, principal jogadora da seleção brasileira, entrou em campo com um belo batom vermelho nos lábios. Impossível passar despercebida. Ela jogou, bebeu água, correu, e seguiu bem plena e maravilhosa de batom. Depois, em outro jogo, entrou em campo novamente com uma versão mais escura, um roxo. Igual, terminou a partida com o batom ainda ali. No mundo da beleza, todo mundo ficou curioso pra saber qual era o tal produto, até que foi descoberto ser o novo lançamento da Avon, que tinha Martha como garota propaganda.

Ela, que recusou patrocínios de outras marcas por oferecerem para ela um valor bem mais baixo do que o oferecido para os jogadores de futebol homens, aceitou essa parceria com a Avon, e na minha opinião foi muito sucesso. E como todas as nossas resenhas envolvem um longo tempo de testes, desde que a cor Tô de Vinho chegou aqui em casa, não tirei mais dos lábios!


A embalagem é bonita, quadrada, com as informações em dourado. O aplicador é oval, mas mais pontudinho, e cheio de "pelinhos". A textura do batom parece um gel, não é tão líquida, e a cor bem pigmentada. Não precisa de muita quantidade pra cor ficar na boca. Quanto ao cheiro, é adocicado, achei bem parecido com os cheiros dos batons da Quem Disse Berenice.


As promessas são ousadas, e lembram bastante às do batom Super Stay da Maybelline. Ele promete durar 16 horas na boca, sem borrar, transferir ou ressecar e alta cobertura de uma cor vibrante. 

Ele desliza na boca, e mesmo com esse tom bem escuro - é o mais escuro dentre as 10 cores disponíveis - achei super fácil de aplicar. Dá pra contornar bem os lábios, e mesmo pra mim que não tenho tanta destreza em passar batons e geralmente demoro um tempinho, não borrei em nenhuma das vezes que usei.


É importante dizer que você não pode estar de lip balm, ou com hidratante labial antes de aplicar, e o recomendado é não passar um lábio no outro. Ele demora uns minutos pra secar, não é algo instantâneo. E mesmo assim, em nenhum momento do dia, senti que ela estava completamente seco mesmo, sempre fica levemente "peguentinho". O acabamento é de fato bem matte, mas confortável, não fico percebendo o tempo todo que estou de batom. E diferente de muitos batons que tem esse acabamento fosco, esse não resseca os lábios, e não levanta aquelas pelinhas. 


Antes de comprar o batom, assisti um publipost em forma de vídeo que a Lu Ferreira fez sobre ele. O vídeo ficou sensacional, pois lá no final, ela faz um teste de transferência dando um beijo no marido e não sai nada do batom. Minha curiosidade ficou ainda maior, mas depois que usei, afirmo que o vídeo dela é , como eu já esperava, super verdadeiro. O batom não transfere mesmo, nem com beijo, e até meu marido ficou surpreso. 

No dia em que tirei essas fotos, apliquei o batom as 14h da tarde. Depois lanchei, mais tarde jantei, bebi cerveja, lanchei novamente, e fui removê-lo só as 00h30. Nesse momento, ele estava assim:


Dependendo do que você comer, ele sai, mas sempre no centro da boca, mais perto de dentro. Em nenhum dia consegui ficar as 16 horas, mas notei que ele dura mais se existir um bom espaço de tempo entre o momento que você aplicou ao momento em que você irá fazer uma refeição. Uma hora mais ou menos, é suficiente. E pra remover ele por completo, só com um demaquilante bifásico de qualidade.

E pra retocar, rola? Teoricamente, ele não é pra ser um produto que precise de retoque, afinal, 16 horas é bastante tempo, mas, como falei anteriormente, dependendo do que você comer, ele pode sair no centro. Nesse caso, se você quiser retocar, é provável que funcione. Quando reapliquei ele, pra testar essa questão, deu certo, não ficou com aspecto grosseiro, ou esfarelento, simplesmente cobriu a parte do lábio que estava sem o batom e seguiu com efeito bonito.

Resumo: Ele atendeu a todas as minhas expectativas, achei a cor linda, e mesmo não podendo afirmar se de fato dura as 16 horas, ele dura muito mais do que qualquer batom que eu já tenha testado. Embalagem bacana, aplicador ótimo, totalizando um custo benefício excelente. Compraria fácil outra cor, e quero muito que eles lancem outras (mais tons de vermelho!).

Nota: 👑👑👑👑👑
Valor: R$ 29,99 no site da Avon ou com revendedores da marca.

Composição:
ISODODECANE; BIS PEG 1 DIMETHICONE/PPG 26/IPDI COPOLYMER; TRIMETHYLSILOXYSILICATE; DISTEARDIMONIUM HECTORITE; SILICA; DIMETHICONE CROSSPOLYMER; PROPYLENE CARBONATE; CAPRYLYL GLYCOL; POLYHYDROXYSTEARIC ACID; PARFUM. PODE CONTER: CI 77019; CI 15850; CI 45410; CI 77891; CI 77491; CI 77499; CI 42090; CI 77492; CI 75470.